top of page

Qualidade do ar

Writing on Glass

Atualmente, o conceito de escritório inteligente entrou na vida cotidiana e muitas empresas avançaram com o tempo, do hardware ao software, e atualizaram-se de forma inteligente. Sob o contexto social de defesa da “orientação para as pessoas”, além da inteligência dos equipamentos e sistemas de escritório, cada vez mais empresas prestarão atenção à inteligência do ambiente de escritório e se esforçarão para criar um ambiente de escritório mais confortável e humanizado. ao menor custo, de forma a melhorar a produtividade dos colaboradores e a experiência de escritório. O escritório é um espaço onde as pessoas se reúnem por muito tempo. Muitos trabalhadores de escritório são propensos a sentir aperto no peito ou tonturas após permanecerem no escritório por um período de tempo, o que na verdade é uma manifestação de excesso de dióxido de carbono no escritório. No longo prazo, é fácil levar à sub-saúde. Com base na demanda por monitorização em tempo real do ambiente de escritório, a Smart MC² lançou uma solução  de monitorização de ambiente interno

A qualidade do ar num escritório inteligente refere-se à condição do ar dentro do ambiente de trabalho, com enfoque na presença e concentração de diferentes componentes atmosféricos. Isto inclui poluentes, partículas suspensas, compostos orgânicos voláteis (COVs), dióxido de carbono (CO2) e outros fatores que podem afetar a saúde e o conforto dos ocupantes.

Num escritório inteligente, a gestão da qualidade do ar pode ser otimizada através de sistemas de monitorização avançados, sensores e tecnologias de automação. Aqui estão alguns parâmetros importantes relacionados à qualidade do ar num escritório inteligente:

Scientist in Greenhouse

  1. Concentração de CO2: O dióxido de carbono é um indicador importante da ventilação e da qualidade do ar interior. Níveis elevados de CO2 podem indicar má ventilação e afetar a concentração e o bem-estar dos ocupantes.

  2. Partículas em Suspensão: Monitorizar a presença de partículas finas no ar, como poeira e poluentes atmosféricos, é crucial para garantir um ambiente saudável.

  3. Contaminantes Químicos: Identificar e controlar a presença de COVs, formaldeído e outros contaminantes químicos que podem ser libertados por móveis, equipamentos eletrónicos, produtos de limpeza, etc.

  4. Humidade Relativa: Manter a humidade relativa em níveis adequados é vital para evitar problemas de saúde, como alergias e irritações nas vias respiratórias.

  5. Controlo de Ventilação: Sistemas de ventilação inteligentes podem ajustar automaticamente as taxas de ventilação com base nas condições internas e externas, assegurando uma circulação de ar adequada.

  6. Filtragem do Ar: Sistemas de filtragem eficazes ajudam a remover partículas e contaminantes do ar, melhorando assim a qualidade geral do ambiente.

A implementação de tecnologias de IoT (Internet das Coisas) e sistemas de automação num escritório inteligente permite a recolha de dados em tempo real e a tomada de decisões automáticas para otimizar a qualidade do ar. Isto não só melhora o conforto dos ocupantes, mas também pode ter benefícios significativos para a produtividade e o bem-estar geral no local de trabalho.

bottom of page